Saiba como pode ser possível reduzir a sua quarentena ao chegar ao Canada

A combinação de novas regras federais de viagens e um programa de testes do aeroporto de Calgary significa que se disporem a participar desse projeto piloto agora precisarão de três testes COVID-19 para chegar ao Canadá e sair da quarentena mais cedo.

Segundo as novas regras federais, a partir de quinta-feira, qualquer pessoa com mais de cinco anos que entrar no Canadá terá que apresentar prova de um teste negativo – feito 72 horas antes do vôo – antes de ter permissão para embarcar no avião.

Esta nova regra opera de forma independente, mas terá implicações para os viajantes aéreos que  quiserem participar do programa piloto que permite que os viajantes internacionais elegíveis façam um teste COVID-19 em um dos dois pontos de entrada em Alberta – o Aeroporto Internacional de Calgary e a passagem de fronteira terrestre de Coutts.

Se os viajantes que optarem pelo teste do projeto piloto forem negativos, eles podem deixar a quarentena, desde que permaneçam em Alberta pelos primeiros 14 dias e façam um teste de acompanhamento uma semana depois.

O projeto piloto é uma parceria entre Alberta e o governo federal.

O Gabinete do Primeiro-Ministro confirmou que as regras federais não vão alterar ou cancelar o programa piloto, mas quem quiser aproveitar agora vai precisar de três testes COVID-19 para cumprir as regras federais obrigatórias e o projeto de aeroporto voluntário – um antes da partida, um no aeroporto e um uma semana depois.

Se os viajantes optarem por pular o programa piloto, eles são obrigados a fazer apenas um teste obrigatório antes da chegada ao Canadá, mas devem completar a quarentena completa de 14 dias legalmente exigida.

Os recém-chegados do Reino Unido e da África do Sul não têm permissão para usar o teste do aeroporto, devido às condições do COVID-19 nesses países.

“Alberta teve um bom sucesso com o piloto de fronteira até agora. As regras federais sobre os testes antes da partida não substituem a necessidade de quarentena na chegada ou se submetem a testes se um indivíduo deseja participar do programa piloto de fronteira”, Tom McMillan, assistente diretor de comunicações da Alberta Health.

“Os participantes ainda precisam passar por um teste no pouso e receber um teste negativo, e depois outro durante o sexto ou sétimo dia.”

A Ministra Federal da Saúde, Patty Hajdu, disse que os programas de teste de fronteira de Calgary no aeroporto e na travessia terrestre de Coutts estão “gerando evidências realmente úteis” para moldar os protocolos de teste e quarentena no Canadá.

Em meados de dezembro, a província disse que mais de 18.000 viajantes usaram o teste do aeroporto, com uma taxa de positividade de 1,48% no primeiro teste. 

O ministro federal da Segurança Pública, Bill Blair, disse que haverá um aumento da presença de oficiais de fronteira nos quatro principais aeroportos internacionais do Canadá, incluindo Calgary, para ajudar a comunicar os requisitos de quarentena e consultar os viajantes sobre seus planos de isolamento.

Seu colega, o ministro das Relações Exteriores, François-Philippe Champagne, reconheceu que os novos requisitos de testes federais para viagens serão inconvenientes.

“A decisão de implementar as medidas de teste negativo pré-embarque não foi tomada de ânimo leve”, disse ele. “Nós recomendamos fortemente evitar todas as viagens não essenciais para fora do Canadá.”

Assine nossa newsletter

Deixe seu e-mail e receba em primeira mão as novidades do Blog da Canada Journal.