Crise em Alberta? Entenda o cenário atual da província.

Se você é uma pessoa conectada, que segue vários instagrammers por aí, deve ter visto comentários acerca da crise da província de Alberta. Tiveram relatos bem interessantes explicando o que eles, morados da província, tem sentido no mercado de trabalho local.

Mas você sabe a razão da crise na província de Alberta?

De 1990 a 2003, a economia de Alberta cresceu 57% em comparação com 43% em todo o Canadá – o maior crescimento econômico de qualquer região do país. O PIB per capita de Alberta em 2007 foi 61% maior que a média canadense de C $ 46.441 e mais que o dobro de todas as províncias marítimas. De 2004 a 2014, as “exportações de mercadorias de Alberta aumentaram 91%, atingindo US $ 121 bilhões em 2014” e foram criados 500.000 novos empregos.

O setor de energia forneceu 7,7% de todos os empregos em Alberta em 2013 e 140.300 empregos, representando 6,1% do emprego total de 2.286.900 em Alberta em 2017. A taxa de desemprego em Alberta atingiu um pico em novembro de 2016 em 9,1%. Em julho de 2019, a taxa de desemprego ajustada sazonalmente havia aumentado para 7,0%.

Em agosto de 2019, o número de empregos em Alberta era 2.344.000, após a perda de 14.000 empregos em período integral em julho, o que representou o “maior declínio” no Canadá, de acordo com o Statistics Canada.

A partir de junho de 2014, o alto volume recorde de estoques mundiais de petróleo em armazenamento – conhecido como excesso de petróleo global – fez com que os preços do petróleo entrassem em colapso a preços próximos a dez anos.

Em 2016, o petróleo bruto leve e de referência – atingiu seu preço mais baixo em dez anos – US $ 26,55. Em 2012, o preço do WTI alcançou US $ 125 e, em 2014, foi de US $ 100. Os anos de boom de Alberta, de 2010 a 2014, terminaram com uma recessão “longa e profunda” que começou em 2014, impulsionada por preços baixos de commodities e políticas controversas do governo provincial e federal, e terminou em 2017. Em 2019 – cinco anos depois – Alberta ainda estava em recuperação. No geral, houve aproximadamente 35.000 empregos perdidos somente em mineração, petróleo e gás.

Desde 2014, os setores que ofereciam empregos remunerados acima de US $ 30 ou mais viram cerca de 100.000 empregos desaparecerem “construção, mineração, petróleo e gás e serviços profissionais.

No entanto, um trabalhador típico em Alberta ainda ganha mais do que um trabalhador típico em todas as outras províncias e territórios.

Em 2015 o Canadá ainda era o maior exportador de petróleo total.  Em abril de 2019, duas das principais empresas de petróleo ainda tinham milhares de trabalhadores – a Suncor tinha cerca de 12.500 funcionários e a Canadian Natural Resources tinha cerca de 10.000 funcionários em período integral.

Como está o cenário atual de Alberta?

O que acontece é que Alberta, entre os anos de 2010 e 2014, experimentou anos de boom, com ganhos dos trabalhadores atingindo máximos excepcionais. A recessão, que “terminou há mais de dois anos”, foi longa e profunda.

Em 2019 – cinco anos depois – a província ainda estava em recuperação. No geral, houve aproximadamente 35.000 empregos perdidos somente em mineração, petróleo e gás. [23]

Em 2019, a lenta recuperação e o baixo crescimento dos ganhos resultaram em trabalhadores recebendo menos horas, menos empregos e, em alguns casos, salários mais baixos. Agora é o momento de ajuste natural na província para um mercado de trabalho mais normal e equilibrado.

Apesar da crise, o trabalhador típico em Alberta, ganha US $ 1.183 por semana em comparação com Saskatchewan, onde o trabalhador típico ganha US $ 1.070 por semana. A renda semanal de um trabalhador típico em todas as outras províncias e territórios canadenses é menor que isso.

E o que dizem os noticiários locais?

Aluguéis em Calgary apresentam recuperação moderada: https://calgaryherald.com/business/real-estate/calgary-rental-trends-indicate-modest-economic-recovery-cmhc

Varcoe: do pior para o melhor, as economias de Calgary, Edmonton devem se recuperar: https://calgaryherald.com/opinion/columnists/varcoe-after-a-mild-recession-economic-growth-will-return-to-city-and-province-in-2020

Imagem do emprego piora em Edmonton e clareia em Calgary: https://www.cbc.ca/news/canada/edmonton/job-losses-alberta-edmonton-1.5386870

Statistics Canada diz que a economia adicionou 34.500 empregos em janeiro, o desemprego caiu: https://www.ctvnews.ca/business/statistics-canada-says-economy-added-34-500-jobs-in-january-unemployment-down-1.4801408

Neste caso em específico, vale uma análise das taxas de desemprego entre províncias. Veja que províncias como Newfoundlandand Labrador(11.9%), Prince Edward Island 7.5%, Nova Scotia 7.4% e New Brunswick 7.5% apresentam taxas de desemprego superior a província de Alberta com 7.3%.

De fato, vê-se que Alberta passou por um boom econômico entre os anos de 2010 e 2014, tem passado agora por um momento de recuperação pós-crise, e vem se normalizando na economia e consequente empregabilidade.

O governo da UCP está prevendo que a economia de Alberta retornará ao pleno emprego até 2023, embora outros analistas privados tenham sugerido que a taxa de desemprego da província permanecerá significativamente elevada por pelo menos mais quatro anos.

Destaques do orçamento de Alberta 2020: O“New Jobs Blueprint” promete US $ 200 bilhões para iniciativas de crescimento em novas áreas como alta tecnologia, inteligência artificial, aviação e serviços financeiros: https://globalnews.ca/news/6606040/alberta-budget-2020-highlights/

Home Depot está contratando 850 pessoas em Alberta na primavera: https://dailyhive.com/calgary/home-depot-hiring-alberta-spring-2020

11 empresas de Calgary que estão contratando atualmente para mais de 250 vagas em fevereiro de 2020: https://dailyhive.com/calgary/calgary-companies-hiring-february-2020

Se você tem interesse em vir para Alberta, fala com a gente. Avaliaremos seu perfil e veremos as melhores opções para você. Envie email para contato@canadajournal.com.

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Economy_of_Alberta

Assine nossa newsletter

Deixe seu e-mail e receba em primeira mão as novidades do Blog da Canada Journal.